Araponga
Barbela
Breno Serafini
Denilson Cortes
Do Leitor
Froilan de Oliveira
Giovani Pasini
Jayme Piva
João Lemes
Miguelito
Oracy Dornelles
Paulo Ausani
Rodrigo Vontobel
Ruy Gessinger
Sandra Siqueira
Wilma Frizzo
Márcio Brasil
Irene Gomes
Esportes
Charges
A Região
Jaguar Regional
X da Questão
Melhores do Ano
O que você faz com os santinhos que recebe em casa?
Votar | Resultados
  :: Ler Destaque
 

Tragédia com santiaguenses
O início da semana foi de tristeza para santiaguenses e assisenses. Na manhã de segunda-feira, 29, um acidente entre um Uno, dirigido pelo arquiteto Cláudio Gioda, e um Civic, resultou na morte de Carmem Toscani Ribeiro, 76 anos, e da psicóloga Márcia Mendes Minussi Gioda, 29. Márcia era esposa de Cláudio e ex-funcionária da prefeitura de São Francisco de Assis. Há pouco havia feito sua despedida do Caps, onde atuava.

O acidente - Conforme patrulheiros que atenderam ao acidente na RS 287, próximo a Taquari, a batida frontal indica que um dos motoristas pode ter dormido ao volante. Com o impacto, as mulheres tiveram morte instantânea. Ele a menina Gabriele Ibairro, de 10 anos (criada de Carmem), tiveram ferimentos graves, mas não correm risco de morte.

Voltando de aniversário
Márcia e Cláudio estavam casados há menos de um ano. Eles voltavam de um aniversário em Porto Alegre. Para evitar o movimento intenso de domingo, deixaram para viajar nas primeiras horas da manhã de segunda, já que Márcia ficaria em Santa Cruz do Sul, onde lecionava. Márcia foi sepultada na manhã de terça-feira em São Francisco, reunindo expressivo público que foram dar-lhe o último adeus.

Duas vítimas ainda se recuperam
A menina Gabriele fraturou o fêmur. Após fazer uma cirurgia, está em recuperação no hospital universitário de Santa Maria. Gioda segue hospitalizado em Santiago. Ele teve ferimentos no rosto, pernas e torção no tornozelo, além de queimaduras nas mãos, pois suspeita-se que um pequeno reservatório de gasolina tenha explodido. A reportagem do Expresso visitou Gioda, observando que o mesmo está bastante abatido, lamentando-se pela tragédia.

Unistalda perde patrona da educação
Carmen Lúcia Ribeiro foi sepultada em Santiago. Era viúva de Bolívar Ribeiro (Mirote) e foi uma das mais tradicionais professoras e diretoras da escola João Aquino (Unistalda) na década de 80. Durante anos ela dedicou-se à educação. Enfrentou momentos difíceis no educandário, com poucos recursos, fazia de tudo para manter a escola atuante. Mãe de Cássia e Mara, Carmem deixou saudades.

Imprimir